quem pode, pode mesmo,
sacode o quanto pode
até não mais poder.
o resto faz que pode
e assiste a tudo na sala,
como se pudessem ser e estar
em um verbo só.
não, não podem,
afinal,
eles falam português.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.